Análise Energy Phone Pro 3: ‘nuestros hermanos’ apostaram na qualidade de construção e no design

0
19

A Energy Sistem ainda não é uma marca muito conhecida no mundo dos smartphones, mercado que tem vindo a apostar apenas nos últimos anos. A empresa espanhola é mais uma das muitas companhias a sedimentar o seu lugar nos smartphones de gama média. Conheça aqui as nossas opiniões em relação ao mais recente dispositivo da companhia, o Enery Phone Pro 3.

Caraterísticas principais

Antes de mais, o Energy Phone Pro 3 possui um ecrã de 5.5 polegadas, com resolução Full HD de 1920 x 1080 pixels. O seu processador é um Octa-Core de última geração que, aliado aos 3GB de RAM, oferece um desempenho fluído até em tarefas mais pesadas como videojogos.

No que diz respeito à memória interna (ROM), esta é de 32GB, sendo que é possível expandi-la até 256 GB através de microSD. A câmera fotográfica frontal é de 5MP com ângulo de abertura amplo e flash e a traseira apresenta 13MP com Phase Detection autofocus.

Design e ecrã

Uma nota especial para o design deste equipamento que, sendo de gama média, não se podia esperar melhor. Pela primeira vez, observa-se uma aposta num corpo de metal e não de plástico como habitualmente vemos em smartphones desta gama. Assim, o Energy Phone Pro 3 apresenta um look elegante e assenta muito bem nas mãos de quem o segura.

Na traseira do equipamento, está visível o logo da Energy Sistem, e uma excelente câmera dupla que faz as maravilhas daqueles que apreciam um smartphone com boa câmera fotográfica. Nas laterais, os habituais botões de volume, de desbloqueio, etc.

Em termos de aproveitamento de espaço, temos à disposição um grande ecrã de 5.5 polegadas com grande qualidade. Falta-nos, no entanto, os botões de navegação ao lado do sensor de impressões digitais que não atrapalhavam em nada, pelo contrário. Desta forma, os utilizadores têm de recorrer aos botões disponíveis no próprio ecrã do dispositivo.

A qualidade do ecrã não é má, de todo, mas deixa a desejar em condições de demasiada luminosidade. Neste tipo de ambiente é muito complicado ver o que está no ecrã do dispositivo.

Desempenho

Com o processador MediaTek MT6750T de 1,5 GHz, acompanhado de uma RAM de 3GB, o Energy Phone Pro 3 permite uma utilização agradável e fluída, mesmo em situações de uso mais agressivas. Portou-se bem na execução de todas as aplicações testadas, inclusivamente em videojogos.

Em termos de autonomia, a bateria é de 3000 mAh, o não nos garantindo assim tanto tempo de utilização quanto isso. Ainda assim, registámos um desempenho bastante positivo.

Câmera

De modo geral, a câmera do Energy Phone Pro 3 não desilude. É de 13 MP com abertura f/2.0 e a frontal de 5 MP.

A interpretação das cores é boa e não se nota ruído em situações de boa luminosidade. No entanto, à noite, tal como todos os dispositivos deste género, tende a não ter uma qualidade muito boa e o ruído aí já é bem notório.

Quanto à outra câmera, a de 5 MP, dedicada às selfies, tem flash LED e revelou-se superior em relação a alguns telemóveis desta gama.

Para ter uma melhor noção da qualidade fotográfica deste equipamento, poderá aceder à nossa galeria de imagens em baixo.

Veredito: Energy Phone Pro 3

Não sendo o melhor smartphone de gama média existente no mercado, o Energy Phone Pro 3 faz, no entanto, jus ao preço praticado (269 €). Nota-se um claro esforço por parte da companhia espanhola em produzir um smartphone com uma qualidade de construção capaz de se destacar no meio de tantos equipamentos de gama média disponíveis por aí. O ponto forte vai, portanto, para o design.

Quanto aos pontos negativos, destacamos o facto dos botões de navegação estarem no próprio ecrã e a bateria que não é nada por aí além.

Pontos fortes:

  • Preço acessível
  • Qualidade de construção
  • Design
  • Câmera dupla

Pontos fracos:

  • Bateria
  • Botões de navegação

Veja também…

Deixe o seu comentário

follow us in feedly  

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.