Análise Volvo XC90 Momentum D4: Ensaio

0
33

O respeitoso SUV da luxuosa gama XC da Volvo passou a estar acessível a mais condutores apaixonados pelo todo-o-terreno. Potência e segurança são cartões de visita deste modelo de sete lugares com um conforto sem igual. A circular nas estradas desde 2002, longevidade desta série sueca prossegue, 15 anos depois.

Lançado oficialmente em Portugal no início de 2015, este modelo representou uma autêntica revolução na marca (e no segmento SUV) ao revelar uma nova linha de design nos modelos da Volvo que veio de braço dado com um notável reforço de equipamento.

Apesar de ter uma versão superior na gama com um motor de bloco D5 com potência de 225CV, este modelo destaca-se pela adopção do propulsor D4 com um bloco turbodiesel de 2.0 litros de 190CV e certamente não o irá deixar mal.

Este automóvel da marca sueca é também um dos mais seguros do mercado (ao lado do “familiar” XC60) segundo a entidade reguladora independente EuroNCAP ao ter obtido nota 100 nos dispositivos auxiliares de segurança (na protecção dos ocupantes adultos, o Euro NCAP atribuiu 97%; na das crianças, 87%; e na dos peões, 72%).

Características do Volvo XC90 D4:

Motor: Diesel, 4 cil., 16v, common-rail biturbo, 1969 cm3
Potência: 190CV/4250 rpm
Binário 400Nm/1750-2500 rpm
Transmissão dianteira: Dianteira, caixa automática de 8 velocidades
Suspensão: Triângulos duplos à frente e eixo integral atrás
Jantes: Liga leve de 20 polegadas
Travagem: DV/DV
Peso: 2050 kg
Mala: 1868L
Depósito: 71L
Vel. Max.: 205 km/h
Aceleração 0 aos 100 km: 9,2s
Consumo médio: 5.2 l/100 km
Emissões CO2: 136 g/km

Interior

Com a possibilidade de ter sete lugares após montagem, este Volvo XC90 D4 aparenta estar apto para receber cada ocupante. Os materiais do assente aparentam ser confortáveis, o espaço para as pernas é considerável e o espaço para os ombros e para a cabeça também são notáveis.

Em todo o habitáculo, há pequenos espaços para arrumar o que tiver consigo (como o telemóvel, carteira, chaves, etc.) e, mesmo com os dois lugares na terceira fila montados, revela uma capacidade de bagagem digna de um SUV (314 litros com 7 lugares, 692 litros com 2 filas de assentos e 1868 litros só com os bancos dianteiros).

Na frente salientamos uma simplicidade e qualidade ao serviço do condutor e do passageiro à direita, com um ecrã táctil de 9 polegadas na consola central, que responde a comandos à distância de um toque. Este ecrã permite acessibilidade fácil a diversos serviços de entretenimento do veículo e respectivas assistências de segurança de bordo.

Através do ecrã do sistema Sensus, que funciona como se fosse um tablet, terá acesso não só à navegação, como aos obrigatórios sistemas de emparelhamento bluetooth com o seu telemóvel, acesso ao rádio, entradas multimédia ou até a espelhar o ecrã do seu smartphone no ecrã do sistema, através das plataformas Apple CarPlay ou Android Auto, embora este último tenha um funcionamento algo limitado, pela falta de suporte com dispositivos.

Motor

O propulsor de quatro blocos diesel deste Volvo XC 90 faz sentir a força das mais de 2 toneladas deste SUV, especialmente que quando com um binário máximo de 400 Nm, o conta-rotações atinge qualquer coisa entre as 1750 e as 2500 rotações por minuto. Força não falta, mas nas doses certas, tudo depende do condutor.

O Volvo XC 90 oferece o modo de condução Eco (e ainda os modos Comfort, Offroad e Dynamic), em que o carro privilegia os consumos e as emissões em deterioramento dos desempenhos. Não é por isso que deixa de cumprir uma aceleração mais poderosa quando lhe é solicitado e não há ultrapassagem que cause temor. Sobretudo quando accionado o modo Dynamic.

A suspensão do XC90 D4 é um excelente exemplo de como usar a engenharia para maximizar o conforto, absorvendo facilmente todas os percalços das estradas. O desenho da suspensão dianteira, com triângulos duplos sobrepostos, também ajuda a manter um excelente nível de estabilidade a curvar, contrariando a tendência natural de um veículo com um centro de gravidade ao realizar uma curva.

Mas o que torna este carro verdadeiramente melhor que o D5 que supera os 220CV de potência é a sua capacidade de se mostrar mais democrático no preço e nos consumos. Os consumos anunciados conseguem ser mais poupados em meio litro por cada cem quilómetros. Oficialmente regista-se cerca de 8L/100km/h, mas muitos testes falam em valores a ultrapassar ligeiramente os 5.

Em relação ao último a poupança dá para comprar outro carro. São menos 22.000 euros de diferença o modelo Inscription D5 e este Momentum D4.

Veja também…

Deixe o seu comentário

follow us in feedly  

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.