Disney compra Fox e se torna uma ameaça maior para Netflix

0
17

Depois de muitos rumores, a Disney confirmou nesta quinta-feira (14) que vai comprar a maior parte da 21st Century Fox em uma transação de US$ 52,4 bilhões. Isso terá um forte impacto no mercado de streaming de vídeo, incluindo Netflix e Amazon.

Segundo a Variety, o acordo inclui o estúdio de cinema 20th Century Fox; mais de 300 canais de TV a cabo ao redor do mundo; 50% de participação no Endemol Shine Group, responsável por reality shows como Big Brother e MasterChef; entre outros ativos.

Isso significa que a franquia X-Men e os filmes do Deadpool vão passar para as mãos da Disney, que já é dona da Marvel Studios — quem sabe esses personagens apareçam futuramente nos Vingadores. A Fox também controla os direitos do primeiro filme de Star Wars, Episódio IV – Uma Nova Esperança. Até mesmo os Simpsons estão inclusos no acordo.

Além disso, a participação da Disney no serviço de streaming Hulu vai dobrar para 60%. E ela já prepara um concorrente que vai estrear com títulos como Toy Story 4, Frozen 2 e o filme live-action de O Rei Leão, além de séries exclusivas. Ele será lançado nos EUA em 2019, quando acaba o contrato com a Netflix.

A Disney + Fox terá mais condições de competir com a Netflix, que aposta em conteúdo original para depender menos dos estúdios. A empresa provavelmente manterá seus filmes e séries — da Pixar, LucasFilm e outros — exclusivos à própria plataforma, levando a uma fragmentação do streaming que só deve se intensificar.

A 21st Century Fox continuará existindo, porém vai manter apenas os canais Fox, Fox News, Fox Business e Fox Sports nos EUA.

Com informações: Variety, CNET.

Tecnocast 078 – Um bundle de bundles

Hoje existe uma fragmentação do streaming. As empresas de mídia, como HBO, Disney e Sony, decidiram criar seus próprios concorrentes da Netflix, com conteúdo exclusivo. E as empresas de tecnologia, como Netflix, Apple e Google, também acharam que seria uma boa ideia investir em produções próprias. O resultado é um monte de conteúdo de qualidade espalhado entre diversos serviços pagos.

Como resolver isso? Vamos ter que pagar uma taxa para cada serviço? As empresas vão se juntar para lançar “pacotes” de serviços de streaming, como acontece na TV por assinatura? Dá o play e vem discutir com a gente!

Disney compra Fox e se torna uma ameaça maior para Netflix

follow us in feedly  

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.