Escolas de SP testam livro de matemática na forma de app

0
20

Um projeto-piloto na cidade de São Paulo vai testar a migração de livros didáticos para um formato digital. Eles ficarão armazenados no celular de cada aluno, e serão totalmente interativos. Será que dá certo?

Inicialmente, o projeto vai envolver cerca de 8.200 alunos do 1º ano do ensino médio, em 39 escolas da capital paulista. Eles receberão o livro de matemática no formato digital e também impresso, porque ainda se trata de um teste. Se vingar, isso será expandido para mais escolas no estado de SP.

Foto por Charlotte Kesl/World Bank/Flickr

O livro digital terá o mesmo conteúdo do impresso, e permitirá que os alunos respondam às questões diretamente nele. Será possível usá-lo em smartphones e na web; caso o aluno use o app, o conteúdo ficará disponível offline. Isso inclui vídeos, áudios, animações, simulações de objetos 3D e jogos educativos.

O professor poderá visualizar as respostas dadas para cada exercício, quanto tempo o aluno passou em uma página, e quais conteúdos ele estudou. Esses dados ficarão armazenados na plataforma de nuvem Microsoft Azure.

Esta plataforma foi desenvolvida em parceria com a Microsoft e a Digital Pages. Esta última fornece serviços para empresas educacionais, digitalizando o conteúdo do Etapa e do Anglo, do curso de idiomas CCAA, e das faculdades Estácio.

O vídeo abaixo demonstra o app Etapa Digital, que oferece recursos de busca, marca-texto, entre outros:

A Estácio, por sua vez, oferece seu material didático de forma digital desde 2011, dentro do sistema Didátic@, juntamente a tablets da Semp Toshiba e da Positivo.

Enquanto isso, as escolas de SP vão contar com os smartphones dos próprios alunos. Em novembro, o uso do celular foi liberado em sala de aula para fins pedagógicos.

Há algumas questões que precisam ser respondidas. Os alunos não tendem a ficar mais distraídos com o smartphone em aula? O tamanho do dispositivo é adequado para exibir um livro digital? E quem não tem smartphone, ou não tem espaço disponível para guardar o app, como fica? Tudo isso deve ser esclarecido, eu espero, com os testes nas escolas.

Em comunicado, o governo de SP explica porque o projeto-piloto envolve matemática. O ensino médio do estado teve queda nas avaliações dessa disciplina entre 2015 e 2016; a ideia é ver se a tecnologia pode ajudar a reverter isso.

Escolas de SP testam livro de matemática na forma de app

follow us in feedly  

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.