As redes sociais vão ser obrigadas a prestar contas sobre os procedimentos que adoptam para a gestão de casos de bullying, assim como para a moderação de comentários que possam ser considerados ofensivos. A noticia é avançada pela edição digital do jornal The Sun, segundo a qual companhias como Facebook ou Twitter terão sido obrigadas a integrar, nas suas normas de utilização, proteções personalizadas para crianças com menos de 16 anos que usem este tipo de serviços.

Matt Hancock, atual ministro responsável pelo panorama digital britânico, defende “regras para que as crianças possam estar seguras e protegidas online, o que não está a acontecer neste momento”. Recorde-se que, no verão, um conjunto de novas leis veio conceder aos cidadãos do Reino Unido o direito de obrigar as redes sociais, como o Facebook, a apagarem definitivamente os seus dados pessoais.

Veja Também!  Sessão de Gala | TV Globo exibe ‘Mandela: Longo Caminho para a Liberdade’ (17/02)

No caso das plataformas não acatarem as ordens dadas pelos titulares das contas, a autoridade nacional para a proteção de dados poderá passar multas de até 17 milhões de libras (ou 4% do volume global de negócios).

Veja também…

Deixe o seu comentário

follow us in feedly  

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.