A um passo de entrar na corrida por maior fabricante global de tecnologia, a Xiaomi teve um ano de 2017 pleno de atividade e produtos revolucionários. Defensora do binómio alta qualidade a preços acessíveis, a marca chinesa trouxe para o mercado muitas novidades.

A liderança no mercado de smartphones da Índia surgiu em 2017 com a garantia de 23,5% da quota de mercado segundo números do IDC, deixando para trás os registos conseguidos pela Samsung. Muito recentemente a Xiaomi conseguiu afirmar-se como a maior plataforma de artigos conectados para Internet das Coisas IoT. Este último feito foi conseguido com a ajuda do portefólio de produtos lançado ao longo dos últimos anos.

Veja Também!  Palmeiras x Bragantino Narração Online AO VIVO

Alguns dos smartphones disponíveis no mercado:

O lançamento do smartphone Xiaomi Mi A1 com Android Puro aconteceu em setembro passado e conseguiu arrebatar as preferências do mercado. Fruto de um movimento inesperado, o Mi A1 é um dos telefones do momento e que tem estado esgotado por força do seu preço bastante acessível e da grande qualidade. A câmara merece também destaque e não parece que equipa um telefone de pouco mais de 200 euros.

2017 foi ano de estreia do primeiro processador da Xiaomi, o Surge S1. O chip possui processador com oito núcleos, sendo que quatro núcleos são Cortex A53 a 2,2GHz e os restantes quatro Cortex A53 a 1,4GHz. É acompanhado pela GPU Mali-T860 MP4 e equipa o smartphone Xiaomi Mi5c.

Veja Também!  Assista Tottenham x Borussia Dortmund AO VIVO COM IMAGEM GRÁTIS ESPORTE INTERATIVO

A 9 de julho a Xiaomi anunciou a nona versão da sua capa própria para Android, a MIUI 9. A nova geração inclui novas funcionalidades como o modo de ecrã dividido, assistente inteligente, iniciador inteligente de aplicações e pesquisa de imagens, entre tantas outras. Do lado menos visível está um conjunto de melhorias assinalável que permite extraír o melhor rendimento dos telefones.

O ano de 2017 para a Xiaomi foi de poucos lançamentos. Apenas foram lançados dois telefones de topo (Mi6 e Mi Mix 2). No ano anterior a empresa chinesa havia apresentado um lote vasto de equipamentos como Mi5, Mi5s, Mi5s Plus, Mi Note 2 e Mi Mix.

Com o mercado a exigir equipamentos orientados para selfies a Xiaomi entrou na competição iniciada pelas rivais Oppo e Vivo. No final do ano a Xiaomi apresentou uma nova gama de smartphones orientada para os famosos auto-retratos, a Xiaomi Redmi Y.

Veja Também!  Temperatura Máxima | Globo exibe ‘Maze Runner: Correr ou Morrer’ (17/02)

Em 2018 a marca prometeu já ampliar a sua presença oficial em vários mercados mundiais, como aconteceu por exemplo na reta final de 2017 quando inaugurou duas lojas oficiais em Madrid, na vizinha Espanha.

Veja também…

Deixe o seu comentário

follow us in feedly  

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.