Os 20 melhores trailers de filmes de terror de todos os tempos

0
311

Segue abaixo uma lista com os 20 melhores trailers de filmes de terror de todos os tempos.

A seleção foi feita numa noite de lua cheia e tempestade, atendendo a critérios meramente técnicos, como o volume do gritinho que o trailer provoca ou quantas vezes fecha-se os olhos por minuto. Obviamente, a criatividade também contou.

É importante lembrar que um bom trailer não necessariamente dá origem a um bom filme. E, sim, eu deixei o Hitchcock de fora, porque os trailers não eram nada em comparação aos filmes. Eis a lista, a ordem é decrescente.

Morte ao vivo” (1996), de Alejandro Amenábar – Não dá para ignorar um trailer de filme de terror que começa perguntando “O que é cinema?”. E ainda responde: “É dinheiro”.
Holocausto canibal” (1980), de Ruggero Deodato – Presta atenção no discurso: “Não consigo entender a razão dessa crueldade. Deve ter algo a ver com algum rito sexual obscuro ou com o respeito profundo que esses primitivos têm pela virgindade”.
A mosca” (1986), de David Cronenberg – Direto do tempo em que os trailers eram completamente lineares, com historinha de início, meio e fim.
Invocação do mal” (2013), de James Wan – Você passa o trailer todo tenso à espera de que aconteça alguma coisa, e a única coisa que acontece é uma palma.
A hora do pesadelo 3: Os guerreiros dos sonhos” (1987), de Chuck Russell – Nunca curti esse negócio de casa de boneca.
Uzumaki” (2000), de Higuchinsky – Não sei falar japonês, mas tive pesadelos com esse “Guru guru guru guru guru…” E ainda rolam umas imagens psicodélicas bem curiosas.
Atividade paranormal” (2007), de Oren Peli – O trailer mostrava a reação de um público assistindo ao filme. Ideia bacana, na época despertou um tremendo interesse na rapaziada.
A Bruxa de Blair” (1999), de Daniel Myrick e Eduardo Sánchez – Também teve impacto, também deixou todo mundo com vontade de assistir. Eu estava lá na primeira exibição no Rio: Odeon, Festival do Rio, sessão midnight, fila gigante na Cinelândia.
[Rec]” (2007), de Jaume Balagueró e Paco Plaza – Mais um trailer que deixou a molecada doida na época. Parece um videogame.
Suspiria” (1977), de Dario Argento – A peruca no esqueleto me conquistou.
It: Uma obra prima do medo” (1990), de Tommy Lee Wallace – Um choque para quem era fã do Bozo.
A hora do lobo” (1968), de Ingmar Bergman – Max von Sydow com o fósforo na mão, num filme de terror do Bergman.
Ring: O chamado” (1998), de Hideo Nakata – Se você discorda, melhor não olhar agora para a TV.
Deixa ela entrar” (2008), de Thomas Afredson – Uma fofura de menina, até ela colocar os dentes de fora.
Violência gratuita” (1997), de Michael Haneke – Não é um trailer, é uma ópera.
Um passe de mágica” (1978), de Richard Attenborough – Esse boneco com cara de sádico, personagem do que o trailer chama de uma “terrifying love story”.
Poltergeist” (1982), de Tobe Hooper – Sacam o visual de “Stranger things”? Querem ver de onde foi tirado?
Kairo” (2001), de Kiyoshi Kurosawa – Duvido alguém ter coragem de assistir ao filme depois de ver o trailer.
O exorcista” (1973), de William Friedkin – “Em algum lugar entre ciência e superstição, há outro mundo, o mundo da escuridão”. Essa narração, sozinha, já mereceria entrar na lista.
O iluminado” (1984), de Stanley Kubrick – Quando alguém te perguntar por que Kubrick era gênio, lembre-se do elevador sangrando.
follow us in feedly  

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.