A desbancarização completa parece um futuro distante, mas a verdade é que já existem empresas para cumprir todas as principais funções bancárias usando tecnologia

Já faz algum tempo que as startups de tecnologia vêm desafiando grandes bancos com a sua capacidade de fazer mudanças e melhor atender clientes de forma ágil e personalizada.

Em resposta a isso, as instituições mais robustas vêm tentando se igualar às empresas disruptivas, criando tecnologias próprias ou mesmo adquirindo fintechs já estabelecidas, criando grandes ambientes de “comunidades” de pequenas empresas.

Ainda não é possível prever se os bancos de fato deixarão de existir ou se as fintechs farão com que eles tenham que se transformar totalmente. Mas uma coisa é certa: estamos acompanhando uma revolução na relação das pessoas com o dinheiro.

Na base, os bancos tradicionais oferecem quatro grandes categorias de serviços: pagamentos, recebimentos, crédito pessoal e investimentos. E já existem fintechs brasileiras capazes de realizar serviços em cada uma dessas pontas. Confira uma lista de algumas delas:

Veja Também!  Temperatura Máxima | Globo exibe ‘Maze Runner: Correr ou Morrer’ (17/02)

1. Pagamentos e compras

É provável que hoje a Nubank, startup que oferece um cartão de crédito 100% eletrônico sem anuidade e com taxas abaixo da média do mercado, seja a fintech brasileira mais conhecida e mais disputada que existe. Mas ela não é a única que oferece a facilidade de pagar pelas suas compras apoiando-se na tecnologia.

As opções de cartões pré-pagos, como o oferecido pela ContaSuper, recém adquirida pelo Santander, estão cada vez mais tecnológicos e personalizáveis, para quem prefere débito a crédito na hora de gastar.

Em outra frente, ainda independente, a PayPaxx oferece o cartão recarregável sem taxa alguma, em uma solução voltada a empresas completamente personalizável.


2. Recebimentos

O Paypal também se tropicalizou. A plataforma que funciona como carteira virtual e pagamento móvel Stelo, criada em parceria entre o Bradesco e o Banco do Brasil, permite que o usuário faça um cadastro na internet com seu próprio cartão de débito ou crédito para realizar pagamentos online com maior facilidade.

Já a Pagar.me fornece infraestrutura de meios de pagamento para comércio eletrônico, agindo como intermediadora para essas empresas e conseguindo taxas de transações mais vantajosas, sem a necessidade de mandar o consumidor para um site específico de pagamentos.

Veja Também!  Domingo Maior | TV Globo exibe ‘Operação Sombra – Jack Ryan’ (17/02)

Por sua vez, o Asaas desenvolve a plataforma para geração de boleto, gestão de cobranças e antecipação de recebíveis por boleto para microempresas, MEIs e autônomos.

Mais específica, a Vitta Pagamentos é uma maquininha de cartão digital que funciona perfeitamente para profissionais da saúde, que agora precisam declarar os CPFs de seus pacientes juntamente com o Imposto de Renda anual.

Outras fintechs de pagamentos pelo celular, semelhantes ao Apple Pay e ao Samsung Pay, já estão no país. Embora as maquininhas de pagamentos do país aceitem a tecnologia e haja algumas opções, como o Oi Paggo, ainda não foi desenvolvida uma tecnologia do tipo por uma startup brasileira.

3. Investimentos

Com grandes filas para quem quer investir e selecionando cuidadosamente as empresas que receberão esses investimentos, a Biva tem uma alta rentabilidade para o investidor e ainda permite que o dinheiro ajude pequenas empresas que precisam dele. A proposta da Broota é bastante parecida, reunindo empreendedores, investidores e mentores para criar um ambiente de investimentos através da internet.

Veja Também!  AO VIVO Lyon x Barcelona Narração Online Esporte Interativo

Para quem quer investir na bolsa ou em títulos, a Vérios e a SmarttBot ajudam: são robôs investidores que participam dos investimentos de pessoas físicas, cada um com um perfil de cliente. A Vérios funciona como um conselheiro, para investidores com pouca experiência no mercado; já a SmarttBot busca traders que já sabem onde investir, mas facilita e agiliza a operação automatizando-a.

4. Crédito

A Catarse, que ficou bastante famosa com campanhas criativas ao redor do mundo, permite que pessoas físicas e empresas busquem financiamento independentemente, através da internet. Os usuários ajudam as campanhas que têm interesse e, muitas vezes, ganham brindes ou produtos em troca.

Já a Intoo serve como facilitadora de crédito especificamente para pequenas empresas, servindo como porta de entrada para o sistema financeiro. Funciona como uma ferramenta de business intelligence que facilita a escolha de “merecedoras” de crédito para os bancos qualificarem seus clientes, evitando a inadimplência.

Fonte: Startse

follow us in feedly  

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.