Consegue imaginar aquela situação em que, por alguma razão que a Ciência ainda não identificou com rigor, carrega no botão “Enviar” e acaba por entregar uma mensagem à última pessoa que a poderia receber? O Evening Standard publicou a história de um jovem a quem a sua pouca destreza com a aplicação Tinder o levou a um “problema” de dimensão estadual.

Numa história já apelidada de “Tinderella”, Hayden Moll quis mostrar o seu interesse pela “sua” Claudia através da aplicação de encontros Tinder mas, ao invés de confirmar o interesse na sua prometida, deslizando o botão para a direita, deslizou o botão para a esquerda.

A acção gerou o envio de um email a todas as Claudias do Campus Universidade Missouri State. Na aplicação de encontros Tinder, são apresentados vários perfis com o nome da pessoa, a idade, uma breve descrição e fotografias – se gostar do que vê, o utilizador desliza para a direita; se não estiver interessado, para a esquerda.

Se ambos deslizarem para a direita, é um “match” e poderão então conversar dentro da aplicação, mas basta um deslizar para a esquerda para que tal não aconteça. Rezam as crónicas que a Claudia, Alley de apelido, foi mesmo encontrada nesta história de romance da era tecnológica.

Veja também…

Deixe o seu comentário

follow us in feedly  

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.