YouTube remove vídeos “infantis” com conteúdo violento ou erótico

0
19

O YouTube pode ser um lugar estranho. O site recebe 400 horas de vídeo a cada minuto, então não é surpresa que parte desse conteúdo seja questionável. No entanto, há coisas mais bizarras aparecendo por lá do que banheiras recheadas de Nutella.

O Mashable e o New York Times descobriram diversos canais do YouTube com vídeos voltados para crianças, mas que traziam conteúdo violento ou erótico. O assunto viralizou com um texto publicado no Medium pelo escritor James Bridle.

O truque é usar personagens de desenhos infantis para atrair crianças, mas colocá-los em situações perturbadoras. Reunimos alguns exemplos abaixo; os vídeos já foram removidos. Eles acumulavam milhões de visualizações, e rendiam uma boa grana aos donos dos canais.

O YouTube finalmente está tomando uma atitude para coibir esse tipo de vídeo. As diretrizes do site agora proíbem “conteúdo com menores de idade que possam prejudicar uma criança”; por isso, 50 canais e milhares de vídeos foram removidos na última semana.

Além disso, não será possível monetizar vídeos “que descrevam personagens de entretenimento familiar envolvidos em comportamento violento, ofensivo ou de outra forma inadequado”. Isso retira um estímulo para criar vídeos bizarros para crianças — ganhar dinheiro com anúncios.

O YouTube também vai barrar comentários inadequados — de cunho sexual ou predatório — em vídeos com menores de idade. Na verdade, se um vídeo atrair esse tipo de reação, os comentários serão desativados automaticamente.

Exemplos

Existem milhares de vídeos estranhos voltados para crianças. Havia, por exemplo, uma série de “paródias” envolvendo a Peppa, em que ela era torturada pelo dentista ou bebia água sanitária.

Em “Patrulha Canina finge morrer suicídio por Annabelle hipnotizado”, alguns cãezinhos se jogavam de um telhado depois de serem hipnotizados por uma boneca possuída por um demônio.

Em outro vídeo, de quase 30 minutos, Hulk, Batman e a rainha Elsa de Frozen – Uma Aventura Congelante matavam vilões — como o Coringa — atirando neles com armas. Esse conteúdo violento era alternado com a música infantil “se você está contente bata palmas”.

Também havia um vídeo no qual o Mickey era atropelado por um carro e ficava deitado no próprio sangue, enquanto a Minnie observava em choque.

E havia vídeos com personagens do desenho PJ Masks em poses provocativas:

Não se trata apenas de animações, como lembra o BuzzFeed News. O canal Mister Tisha tinha um vídeo intitulado “Palhaço Assassino Assustador!!!”, em que um adulto fantasiado de palhaço forçava uma criança a entrar em uma máquina de lavar.

Em outro canal, chamado Lady Diana, adultos vestidos com roupas assustadoras sequestravam crianças, ou fingiam torturá-las. Enquanto isso, o canal Good Baby Toys tinha uma série de vídeos bem questionáveis, todos com atores em vez de desenhos:

Os títulos são escritos em inglês incorreto e, no caso das animações, o conteúdo parece ser gerado automaticamente para entulhar o canal com vídeos supostamente feito para crianças. Felizmente, o YouTube está enfim fazendo algo a respeito.

YouTube remove vídeos “infantis” com conteúdo violento ou erótico

follow us in feedly  

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.