Resenha | O Contador

0
1154

Resenha | O Contador

Desde pequeno, Christian Wolff (Ben Affleck) sofre de autismo, o que o torna um menino diferente: sensível a luzes fortes e sons altos, e obcecado por terminar qualquer coisa que tenha começado. Seu pai é do exército e acredita que um menino como ele precisa ser preparado para viver no mundo real, ao invés de fazer tratamento em um ambiente de integração sensorial, como fora proposto por um especialista.

Então Christian cresce aprendendo técnicas de pontaria, assim como diversos tipos de lutas, conforme costumes do exército. Aos poucos, começa a controlar-se, e com isso se torna apto a estudar e se forma um excelente contador.

Poucas palavras, poucos amigos, Wolff trabalha em um escritório de contabilidade localizado em uma cidade pequena, que na verdade é uma fachada de seu verdadeiro ofício. Por trás daquilo, Wolff atua como contador autônomo para algumas das maiores organizações criminosas do mundo.

Resenha | O ContadorPercebendo que o Departamento Criminal do Ministério da Fazenda está o investigando, Christian aceita um cliente legítimo, uma empresa de robótica, sem envolvimento com o crime, a fim de despistar seus perseguidores.

Uma assistente de contabilidade da empresa, Dana (Anna Kendrick) descobre uma discrepância envolvendo milhões de dólares. Mas quanto mais Wolff se aproxima da verdade, mais pessoas vão sendo mortas.

Mesmo diante de tantas ameaças e tentativas de homicídio, Christian sempre se dá bem, mostrando sua semelhança com os heróis da ficção. A história do longa pode ser caracterizada no estilo ‘Herói fora dos quadrinhos’, onde Wolff nunca deixará a desejar a seus fãs, mas sempre sairá por cima.

Resenha | O Contador

O longa apresenta uma ótima trilha sonora, que acompanha os momentos mais difíceis enfrentados por Wolff, principalmente em relação a seu distúrbio e dificuldade de suportar diversas coisas em seu cotidiano. Assim, o público consegue sentir mais o que se passa na mente de nosso brilhante contador.

Apesar de a ideia base do roteiro ser boa, a trama se desenvolve de forma a deixar a desejar em seu desfecho. Como se toda a história percorresse um longo caminho para voltar a um ponto morto, onde muitas coisas perdem o seu sentido. E tudo isso, em um longo tempo de filme.

O Contador apresenta um bom roteiro, mas seu desenvolvimento poderia ser melhor, atores fantásticos e trilha sonora impecável.

O post Resenha | O Contador apareceu primeiro em Entreter-se.

follow us in feedly  

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.