Toda vez que falamos em “Samsung” e “bateria”, é inevitável lembrar do fiasco do Galaxy Note 7. Mas a coreana já mostrou que consegue fazer smartphones bem-sucedidos e não-explosivos desde então.

Agora, ela está olhando para o futuro. O Instituto Superior de Tecnologia da Samsung (SAIT) usou grafeno para desenvolver uma bateria que, em relação a modelos tradicionais, tem capacidade 45% maior e carrega cinco vezes mais rápido.

Samsung Galaxy On7

As baterias de íons de lítio vêm atingindo limitações em sua capacidade e velocidade de recarga. Desde que foi descoberto em 2004, o grafeno — uma forma de carbono — é visto como um material que pode ajudar, graças à sua elasticidade e condutividade elétrica.

Veja Também!  Assista Manchester United x PSG AO VIVO Esporte Interativo

A equipe da Samsung encontrou um mecanismo que usa SiO2, ou sílica, para sintetizar grafeno em uma estrutura tridimensional. O material se expande de forma semelhante a uma pipoca — é a comparação que os próprios pesquisadores fazem no estudo, publicado este mês na revista Nature Communications.

O processo cria bolas de grafeno que são usadas como ânodo e cátodo em uma bateria de íons de lítio. Ela vai de 0% a 100% em doze minutos, contra uma hora para um modelo tradicional sem grafeno. Além disso, ela também funciona a temperaturas de até 60 graus, algo necessário para uso em carros elétricos.

A Samsung patenteou a tecnologia na Coréia do Sul e nos EUA. No entanto, como lembra o analista Kim Young-woo ao Financial Times, “isso é excelente e tem várias aplicações em potencial, mas levará muito tempo para que as baterias baseadas em grafeno sejam produzidas em massa. O importante é quem poderá comercializá-las primeiro”.

Veja Também!  Assista EC São Bernardo x Primavera-SP AO VIVO Paulista A3

Com informações: ZDNet, Financial Times.

Samsung desenvolve bateria de grafeno que carrega cinco vezes mais rápido

follow us in feedly  

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.