Crítica: The Cloverfield Paradox narra o início do grande desastre que atinge a Terra!

0
42



A Netflix surpreendeu todos ao anunciar que The Cloverfield Paradox chegaria no catálogo horas depois do comunicado, que foi exibido durante o intervalo do Super Bowl 2018, certamente o evento perfeito para carregar um acontecimento desse.
Leia as nossas considerações sobre o filme:
J.J. Abrams sempre soube como criar uma grande expectativa acerca de suas obras, e ainda que tenha atuado apenas como produtor, mais uma vez Abrams repetiu efeito surpresa ao lançá-lo pela Netflix sem nenhum aviso prévio.


A trama do filme antecede os acontecimentos de Cloverfield – Monstro, que está disponível no catálogo da Netflix.

The Cloverfield Paradox nos faz entender o início de tudo, ao nos levar ao momento em que as monstruosas criaturas que destruíram Nova York e São Francisco pisaram na Terra, mostrando que tudo foi fruto da ambição desmedida do ser humano e suas irremediáveis consequências.

Com uma crise de energia colocando o mundo inteiro à beira de uma iminente III Guerra Mundial, cabe à aliança de diversos cientistas descobrir uma fonte de alimentação renovável e que não pode mais ser encontrada na natureza, mas sim no espaço.


No início da trama já somos enviados a Estação Espacial Cloverfield, onde acompanhamos a tripulação da espaçonave e o acelerador de partículas intitulado Shepard, que tem como principal intuito fornecer essa nova fonte de matéria-prima para o mundo.

O roteiro é assinado por Oren Uziel e Doug Jung. Enquanto a trilha sonora fica sob responsabilidade de Bear McCreary, que inclusive, merece elogios por conduzir o drama intimista da produção de forma certeira.
The Cloverfield Paradox com certeza foi um grande presente para os fãs da saga.

follow us in feedly  

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.